Vídeos

Assistam e reproduzam este vídeo que relata a situação enfrentada pelos moradores do Morro da Providência, no Centro do Rio, ameaçados de remoção pela prefeitura. As mesmas ameaças e violências que vem ocorrendo em outras 150 favelas da cidade!!!

__________________________________________

Sobre as consequencias da remoção para os ex-moradores do Largo do Campinho

_________________________________

Ação arbitrária da prefeitura na Vila Autódromo

________________________________________

Desapropriações no Rio para Copa e Jogos-2016 ignoram lei e cidadãos

As desapropriações no Rio de Janeiro visando a Copa do Mundo de 2014 e também os Jogos Olímpicos de 2016 não têm respeitado os cidadãos como manda a lei. Moradores sequer são avisados do motivo pelos quais estão tendo de deixar e ver em questão de horas suas residências colocadas no chão por máquinas. Reportagem especial do programa Histórias do Esporte, da ESPN Brasil, sábado, 27 de agosto 2011.

http://espn.estadao.com.br/historiasdoesporte/noticia/211293_VIDEOS+DESAPROPRIACOES+NO+RIO+PARA+COPA+E+JOGOS+2016+IGNORAM+LEI+E+CIDADAOS#video

________________________________________________

Remoções justificadas pela Copa e Olimpíadas Rj – Restinga (RJ/2011)
Como o poder público procede para remove casas populares de bairros em crescente valorização no Rio de Janeiro, tendo como justificativa os megaeventos – Copa do Mundo e Olimpíadas

_________________________________________

Jornal britânico Guardian denuncia as remoções para a Copa do Mundo no Rio de Janeiro (RJ/2011)

fonte: http://www.guardian.co.uk/world/video/2011/apr/25/rio-favela-homes-world-cup-video

______________________________________

Nos dias 11 e 12 de maio, dezenas de vítimas das criminosas remoções de favelas levadas a cabo pela prefeitura participaram de uma vigília seguida de uma manifestação na porta da defensoria pública do Rio de Janeiro. Os manifestantes denunciam que, no dia 29 de abril, defensores do Núcleo de Terras e Habitação foram impedidos de entrar na defensoria, transferidos para outros municípios e os estagiários demitidos. Segundo os militantes, o núcleo foi desmobilizado, após mudanças na defensoria impostas pelo gerente Sérgio Cabral, como a substituição do defensor chefe. A mudança tornou precária o apoio jurídico a esses movimentos.

Um dos fundadores do Núcleo de Terras da defensoria, o procurador aposentado do estado do Rio e professor, Doutor Miguel Baldez, esteve na manifestação e criticou a ação dos gerenciamentos municipal e estadual. Manifestantes ainda mandaram um recado para os gerentes de turno ao citarem o texto “Os Dias da Comuna”, de Bertold Brecht. (Por A Nova Democracia)

________________________________________

Abusos marcam o início das remoções no Largo do Campinho (RJ/2011)
Agentes da prefeitura voltaram ao Largo do Campinho com um aparato de guerra para remover uma parte dos moradores. Apesar de terem aceitado a ínfima indenização oferecida pela prefeitura, moradores sofreram inúmeros abusos durante a ação. Muitos deles tiveram seus estabelecimentos comerciais invadidos e outros foram incluidos no trajeto das remoções em cima da hora. Revoltados, moradores se queixaram com os agentes responsáveis pela remoção, mas não foram ouvidos.

Depois de muita resistência, com protestos radicalizados, moradores do Largo do Campinho conseguiram forçar a prefeitura a negociar. Contudo, mesmo após um acordo unilateral, uma imposição às famílias removidas, a prefeitura não abriu mão de sua prática comum nas favelas do Rio. Quando nossa equipe deixou o local, famílias que ainda não haviam sido pagas estavam desesperadas, na chuva, sem outra opção que não dormir na rua.

mais um vídeo sobre o Largo do Campinho

____________________________________________

Apóie a CPI das Remoções – Câmara Municipal do Rio de Janeiro (RJ/2011)
Compilação de diversos vídeos, alguns inéditos, sobre os processos de remoção de comunidades pobres pela Prefeitura do Rio de Janeiro. As imagens não deixam dúvida de que a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito é uma necessidade imediata. Não se trata apenas da questão social da Cidade, ou da moradia para os mais pobres. O que está em jogo é o próprio Estado Democrático de Direito.

_______________________________________

Documentário Atrás de Porta de Vladimr Seixas (RJ/2010)
A experiência de arrombar prédios e criar novos espaços de moradia das famílias sem-teto do Rio de Janeiro em um documentário que mostra uma série de despejos forçados pelo Estado.vladimirps@gmail.com
http://www.gumefilmes.blogspot.com e http://www.filmeatrasdaporta.blogspot.com

__________________________________________

Série Vozes da Missão desde o blog pelamoradia (RJ/2011)
“Vozes da Missão” relata impactos dos megaeventos em quatro comunidades do Rio. Nos dias 18, 19 e 20 de maio foi realizada no Rio de Janeiro a visita da Relatoria do Direito Humano à Cidade da Plataforma Descha Brasil. Dentre os objetivos estava a elaboração de um relatório sobre os impactos da Copa 2014 e das Olimpíadas 2016 sobre comunidades que vêm sofrendo com os despejos e remoções protagonizados pela tríplice aliança entre prefeitura, governo do estado e governo federal na capital fluminense. As visitas foram feitas em diversas comunidades atingidas (como Campinho, Vila Autódromo, Restinga, Vila Harmonia, Vila Recreio 2, Tabajaras, Rua do Livramento, Morro da Providência e Favela do Metrô). A relatora da ONU para a Habitação, Raquel Rolnik, também acompanhou um dos dias de visita.

No decorrer das visitas algumas entrevistas coletadas deram origem a uma série de vídeos chamada Vozes da Missão. Quatro deles foram disponibilizados hoje, relatando as arbitrariedades, a truculência e as injustiças levadas à cabo pelo Estado em defesa da rentabilidade das empresas privadas que os grandes eventos vieram potencializar. Os vídeos relatam rapidamente as lutas das comunidades da Favela do Metrô, Morro da Providência, Restinga e Vila Recreio 2.

O material promete auxiliar também no debate a ser realizado amanhã na audiência pública que será realizada no Ministério Público Federal do Rio de Janeiro. O tema central da audiência serão os impactos sociais que vêm sendo causados pelas obras relacionadas à realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas na cidade. A audiência será realizada no dia 21/6 às 14:00 no Ministério Público Federal (Av. Nilo Peçanha, 31 – Centro) e contará com a presença, além de moradores e moradoras diretamente afetados/as, também da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e do Ministério Público Estadual.

fonte: http://pelamoradia.wordpress.com/2011/06/20/video-serie-vozes-da-missao-relata-impactos-dos-megaeventos-em-quatro-comunidades-do-rio-rj/

______________________________________


A Transcarioca será um corredor expresso de ônibus que ligará a Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, ao aeroporto internacional. Contudo, no seu caminho, várias famílias estão sendo removidas arbitrariamente pela prefeitura e suas construtoras e empreiteiras contratadas. Próximo ao Largo do Campinho, moradores da rua Domingos Lopes estão sendo ameaçados de remoção sem nenhum tipo de indenização. Segundo eles, nem ao menos o aluguel social foi oferecido às famílias, muitas delas nascidas e criadas no local. Muitos dos moradores já sofrem com problemas físicos e psicológicos. Entretanto, todos se mostraram inconformados com o tom da prefeitura e preparados para resistir. Um deles sofre de distrofia muscular nos membros inferiores e, além disso, tem uma enteada com sidrome de down. Ele protestou contra o autoritarismo da prefeitura.

Depois do desmanche do Núcleo de Terras da Defensoria Pública do Rio e a intensificação dos ataques dos tratores da prefeitura, moradores de favelas e bairros pobres ameaçados de remoção levantaram-se para a luta. Pelo tom dos moradores durante a visita de nossa equipe, na rua Domingos Lopes e no Largo do Campinho moradores estão dispostos a resistir contra a demolição de suas moradias e exigem uma resposta imediata da prefeitura.

______________________________________

Vila Quaximâ: Moradores são expulsos de suas casas pela prefeitura do Rio

Na manhã do dia 13 de abril, moradores da Vila Quaxime, em Madureira, foram atacados pela prefeitura do Rio em mais uma ação de despejo na zona norte da cidade. Os moradores, alguns no local há 30 anos, resistiram à operação e se negaram a sair do local. Segundo eles, nada além do famigerado aluguel social foi oferecido pelos gerenciamentos de turno como indenização. A covarde ação da prefeitura é parte do projeto para a construção do corredor expresso de ônibus transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, a Penha, na zona norte.

Depois de muita resistência e muitas intimidações dos agentes de repressão do Estado, os moradores aceitaram sair em troca dos cheques do aluguel social. A prefeitura garantiu aos moradores que só iria intervir nas casas depois que os cheques fossem entregues. Contudo, a mobília dos moradores foi retirada e até o fim da noite nada havia sido pago pelo prefeito Eduardo Paes. A maioria dos moradores disse que só saiu temendo as ameças da Polícia Militar.

_____________________________________

Vídeo sobre a remoção violenta da comunidade da Restinga, no bairro do Recreio dos Bandeirantes

_____________________________________

Moradores de Vila Taboinha resistem
Vídeo produzido pelo Jornal Nova Democracia mostrando o movimento de resistência dos/as moradores/as de Vila Taboinha, na zona oeste, ao despejo forçado e violento da prefeitura

fonte: http://comitepopulario.wordpress.com/videos/

________________________________________________

Reassentados falam sob suas novas moradias
Depoimentos de moradores sobre o processo de despejo registrado pelo Jornal Nova Democracia de moradores da favela do Sambódromo para um conjunto do Minha Casa, Minha Vida em Campo Grande e Vídeo produzido pelo Jornal Nova Democracia sobre a situação do Morro da Providência e depoimentos de moradores que já estão sendo impactados pelo Morar Carioca


fonte: http://comitepopulario.wordpress.com/videos/

____________________________________________

Realengo, Aquele Desabafo!
Vídeo do Obaservatório das Metrópoles de moradores dos conjutos habitacionais Vivendas do Ipê Branco e Vivendas do Ipê Amarelo, no bairro de Realengo, Rio de Janeiro.

____________________________________________

Quase 4 mil imóveis serão demolidos para construção de via expressa – Repórter Rio / TV Brasil(RJ/2010)
A construção da Transcarioca, o corredor expresso de ônibus que vai ligar a Barra da Tijuca à Penha, começou a sair do papel. Desde a construção da Linha Amarela, quando 2.200 famílias tiveram que deixar as casas, o município do Rio não faz um número tão grande de desapropriações. Quase 4 mil imóveis serão demolidos, mas os moradores da área por onde o corredor vai passar, reclamam dos valores pagos pela Prefeitura, que estariam bem abaixo dos de mercado.

_______________________________________________

Outra matéria repórter Rio: Desapropriação pela Transcarioca

fonte: http://comitepopulario.wordpress.com/videos/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s