Suíços acusam Fifa de não respeitar direitos humanos no Brasil para Copa

Jamil Chade – estadão.com.br – 10/04

GENEBRA – Sindicatos de operários suíços acusam a Fifa de não estar respeitando os direitos humanos na preparação do Brasil para a Copa de 2014, além de alertar que milhares que serão obrigados a deixar suas casas e que os lucros do Mundial ficarão em grande parte nas mãos da Fifa, e não do País.

O Solidar – entidade que reúne operários do setor da construção na Suíça – lançou uma campanha para exigir que o presidente da entidade Joseph Blatter de uma resposta ao problema e colocou no ar um clip ridicularizando o cartola, que aparece dançando, embalado por uma paródia da música de Michel Teló “Ai se eu te pego”.

A meta dos trabalhadores suíços é a de conseguir 50 mil assinaturas em um baixo-assinado que será enviado para a Fifa. Nesta segunda-feira, no primeiro dia da campanha, o apoio já chegava a 12 mil, na forma de “apitos contra Blatter”.

“A Copa do Mundo vai gerar bilhões em renda para a Fifa. Já a população brasileira será em grande parte excluída dessa festa, que poderá se transformar até mesmo em um pesadelo para os mais pobres”, disse Alexandre Mariéthoz, porta-voz do Solidar. “A Fifa se recusa a pagar impostos. Após o Mundial, o Brasil se encontrará com uma montanha de dívidas, como a África do Sul após a Copa de 2010”, declarou. Para a entidade, a Fifa deveria pagar impostos no Brasil a partir dos lucros que realizar com o Mundial.

Pelas contas da entidade máxima do esporte, a Copa de 2014 deverá trazer uma receita de US$ 3,8 bilhões, a maior da história. Só em 2011, a receita já foi de US$ 900 milhões.

No caso do Brasil, Mariéthoz indica que o impacto pode ocorrer em diversos outros setores. “Nossa previsão é de que 150 mil pessoas serão expulsas de suas casas para permitir que as obras do Mundial sejam realizadas”, disse. “Além disso, dezenas de milhares de vendedores ambulantes serão privados de seu ganha-pão, já que os patrocinadores da Copa querem impor seus direitos exclusivos de venda”, declarou.

Para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, operários e engenheiros suíços fizeram vistorias nos locais das obras dos estádios e entregaram um relatório à Fifa acusando os organizadores de terem ignorado as condições de trabalho dos operários. Por estar na Suíça, país sede da Fifa, o Solidar insiste que tem a obrigação de zelar pelos interesses dos trabalhadores de eventos relacionados com a entidade.

CLIPE Para chamar a atenção, os sindicatos suíços colocaram no ar um clipe ironizando Blatter e sua felicidade em relação aos lucros que o Brasil tem rendido à Fifa. No vídeo, que ganhou espaço na imprensa suíça, Blatter é interpretado por um ator que interrompe uma coletiva de imprensa, se solta e começa a dançar, ao som de Teló e com coadjuvantes do País ao seu lado.

“Estamos ficando ricos”, diz a paródia. “Notas, notas. Assim você me mata”, completa. Uma voz então surge e o questiona sobre os abusos ocorridos nas obras no Brasil, nos lucros e a expulsão de pessoas de suas casas.

Anúncios

2 respostas em “Suíços acusam Fifa de não respeitar direitos humanos no Brasil para Copa

  1. FORA COM O Sr BLATER E TODA SUA CORJA DE EXPLORADORES : A FIFA PRECISA DE NOVOS ADMINISTRADORES SEM COMPROMISSOS FINANCEIROS COM PATROCINADORES MULTINACIONAIS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s